Expediente Fale Conosco Nossas Igrejas Departamentos Quem Somos APS On-line Menu Principal Quem Somos APS On-line Departamentos Nossas Igrejas Fale Conosco Expediente

Quarta-Feira,
25 de Abril de 2018




Trabalhe Conosco
Racionalize suas emoções, seja inteligente

"...antes o desejado era aquela pessoa com alto grau de conhecimento formal, hoje o mais buscado é o profissional que também administra as suas emoções de maneira inteligente e ainda consegue alcançar bons resultados."

São Paulo, 03 de junho de 2009

Carreira
Por Carlos Cruz

Com o passar dos anos, a sociedade passou a valorizar o lado racional do ser humano, incentivando o aprendizado de técnicas e assuntos ligados à produtividade. O resultado disso é que, durante o nosso crescimento, temos aulas de matemática, física e outras ciências, mas ninguém nos ensina a controlar nossos sentimentos. Essa capacidade de entender o que se passa em nosso coração em determinadas situações tem o nome de Inteligência Emocional, algo tão importante quanto o ato de ler ou escrever.

Durante nossa rotina quase que esquecemos que todo ser humano tem o seu lado emocional, que é tão importante quanto à racionalidade. Porém, vale lembrar que hoje esse é o grande diferencial das pessoas que alcançam o sucesso, seja ele profissional ou pessoal. O próprio mercado de trabalho está em busca de pessoas emocionalmente inteligentes, uma vez que as qualidades técnicas estão niveladas entre os concorrentes por uma determinada vaga.

Isso quer dizer que se antes o desejado era aquela pessoa com alto grau de conhecimento formal, que produzia muito em pouco tempo, hoje o mais buscado é o profissional que também administra as suas emoções de maneira inteligente e ainda consegue alcançar bons resultados. Não é mais lucrativo ter uma pessoa que pode pôr tudo a perder por conta de atitudes impensadas e verdadeiramente catastróficas.

Pessoas emocionalmente inteligentes conseguem mobilizar suas emoções estrategicamente para alcançar suas metas. Para isso, elas conseguem reconhecer, aceitar, escolher e gerenciar o que sentem durante as mais diversas situações. Conheço muitas pessoas que deixaram de alcançar melhores cargos por terem perdido o equilíbrio em determinado momento. Quem nunca teve vontade de mandar tudo para o ar? Acredito que a maioria de nós. O importante é saber que isso pode nos aliviar naquele momento, mas será que não trará problemas depois?

Sem “pensar com o coração”, a caminhada rumo ao sucesso torna-se mais difícil. Para entender o que quero dizer, pense em um goleiro que vai defender um pênalti sem um dos braços. Quase impossível, não é? O mesmo aconteceria com uma pessoa que eliminasse a emoção de seu dia-a-dia. Por isso, busque conhecer a sim mesmo e ter autocontrole sobre suas emoções. Quando estiver em uma situação de stress pergunte-se: O que estou sentindo nesse momento e como posso crescer com isso? Será que agora que sei o que sinto posso tomar uma atitude mais coerente com a situação?

A atual crise financeira é um exemplo de situação que exige muito controle emocional. Pessoas acabaram comprando papéis por impulso, sem estudar suas atitudes ou estabelecerem qualquer tipo de planejamento. Com as quedas vertiginosas das bolsas de valores em todo o mundo, os investidores impulsivos estão sofrendo muito mais do que aqueles que sabiam o que estavam fazendo. Isso nos deixa claro que, por mais assertivas que possam parecer no curto prazo, não podemos tomar atitudes pautadas apenas pelo “calor do momento”.

Carlos Cruz atua como Conferencista em Desenvolvimento Humano, é Coach Executivo, de Equipes e Diretor da UP TREINAMENTOS & CONSULTORIA. www.carloscruz.com.br 


  Envie a um amigo

 Veja também
  Água é vida!
  Apreendendo com a música
  Onde existe amor, Deus aí Está
 
 
Site UCB Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial