Expediente Fale Conosco Nossas Igrejas Departamentos Quem Somos APS On-line Menu Principal Quem Somos APS On-line Departamentos Nossas Igrejas Fale Conosco Expediente

Segunda-Feira,
24 de Setembro de 2018




Trabalhe Conosco
Nova geração de avós muda conceito sobre o envelhecimento

Maior acesso à saúde e mudanças de hábitos criam uma nova mentalidade entre os idosos que querem viver de forma ativa, independente e saudável
 
QUALIDADE DE VIDA 
Texto de
Cacilda Luna


Já foi a época em que imaginávamos nossos avós sentados no sofá da sala, de óculos e cabelos brancos, assistindo à televisão, à espera do final de semana, para reunir-se com os netos no almoço de domingo. Hoje, os avós têm outro papel na vida social, impulsionado não só pela mudança nos costumes, mas também pela melhora na qualidade de vida. Participam ativamente da criação dos netos, e muitas vezes são o suporte financeiro da família. A idade não assusta mais como antes. O maior acesso à saúde e a aquisição de hábitos saudáveis, como fazer atividades físicas com regularidade, procurar consumir alimentos mais nutritivos e participar de atividades econômicas, sociais e intelectuais, aumentou a expectativa de vida dos idosos e criou uma nova mentalidade sobre o envelhecimento. 

Essa nova geração de avós, mais independente e participativa, só tende a crescer. O envelhecimento da população é global. A expectativa para o Brasil é de que o número de pessoas acima de 60 anos deve dobrar até 2020. Serão cerca de 32 milhões de habitantes nessa faixa etária, ou seja, o sexto país em números de idosos. E uma consciente parcela desse contingente já está se preparando para enfrentar a maturidade com um novo perfil, adotando uma postura de práticas saudáveis em todas as fases da vida. Preservar a saúde virou palavra de ordem.  

É notória a existência de uma nova mentalidade entre as pessoas da terceira idade. Hoje em dia, idosos participam de programas de musculação específicos para sua idade, passam por reeducação alimentar, buscam novidades na área da dermatologia sobre os cuidados com a pele, recorrem à medicina complementar como a acupuntura, cursam aulas de informática, participam de atividades de reintegração social e procuram oportunidades de aprendizagem e de trabalho nas áreas de seu interesse. É uma geração que quer viver de forma autônoma, integrada e participativa, dentro do conceito do envelhecimento ativo. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o envelhecimento ativo está apoiado em três princípios: 1) saúde; 2) participação; e 3) segurança. Para alcançar esses objetivos é necessária a implantação de programas e políticas públicas que promovam melhor qualidade de vida das pessoas que estão envelhecendo. A palavra “ativo” refere-se à participação contínua nas questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis, e não somente à capacidade física ou fazer parte da força de trabalho. 

Mas esse novo paradigma também traz um desafio à sociedade: reconhecer e defender o papel e as responsabilidades dos mais velhos. Mudar a mentalidade de que a terceira idade está associada à aposentadoria, doença e dependência. Os avós de hoje são um exemplo para os jovens e, por isso, devem ser estimulados a se tornarem modelos do envelhecimento saudável e ativo para filhos e netos. É preciso incentivar a participação integral dos idosos na comunidade e na vida familiar, permitindo que atuem em atividades voluntárias e relacionadas ao desenvolvimento econômico, de acordo com suas necessidades individuais, preferências e capacidades. 

____
Dica:
Informações sobre saúde para a terceira idade no site
www.divicom.com.br

 


  Envie a um amigo

 Veja também
  Como vão os seus avós?
 
 
Site UCB Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial