Expediente Fale Conosco Nossas Igrejas Departamentos Quem Somos APS On-line Menu Principal Quem Somos APS On-line Departamentos Nossas Igrejas Fale Conosco Expediente

Segunda-Feira,
10 de Dezembro de 2018




Trabalhe Conosco
Capão Redondo comemora centenário do Ministério Jovem

clique aqui para ver as fotos

O centenário da oficialização do Ministério Jovem pela Conferência Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia foi comemorado na igreja do Capão Redondo no dia 15 de maio, dia do aniversário.

Um bolo para celebrar e um balão lançado ao céu, recheado com pedidos de oração, foram alguns dos rituais da cerimônia.

Liderado pelo pastor Nelson Milanelli Júnior, líder do Ministério Jovem na região Sul de São Paulo, o encontro contou com a participação do pastor local, Marcelo Scheffer, que também já ocupou o cargo na região, e Elias Brenha, orador oficial, que ocupou o cargo por 18 anos, em diversas regiões.

Após muito louvor, entoado pela cantora Cíntia Alves, (ex back vocal de Ivete Sangalo) e uma breve demonstração da história iniciada nos Estados Unidos pelos jovens Harry Fenner e Luther Warren, Brenha exortou os cerca de 100 lideres regionais a conduzir a juventude da igreja rumo ao evangelismo e à vitória espiritual.

“Os jovens são a maior força motora que a igreja tem. Dos 17 milhões de adventistas, mais de 10 são jovens”, exclamou.

Ellen White, em um texto de 1893, disse que temos um exército de jovens que podem fazer muito por Deus se for dirigido e orientado por uma liderança eficaz. “E naquela época, devia ser um exército de que tamanho? 200, 300 jovens? E já éramos um exército. Imagino o que seria se Ellen White ressuscitasse e visse um exército de 10 milhões.”

Segundo Brenha, nos dias de Ellen White não existiam tantas mentes secularizadas nem tantos desafios como o que temos hoje. “Ser líder, hoje, é um desafio muito maior. É o desafio de lidar com a sociedade pós-modernista. As tentações também são muito maiores. Internet, televisão, sexo fácil, pornografia, boates, drogas... naquela época nossos jovens tinham menos pressão.”

O trabalho que vocês hoje desenvolvem é um trabalho que só a eternidade poderá pagar. Muitos pastores não entendem, muitos anciãos não entendem... só a eternidade irá recompensar o esforço que vocês dedicam à nossa juventude.

Em 1988, o pastor foi eleito pela primeira vez para liderar o departamento dos Jovens Adventistas, em Vitória. “As pessoas achavam que jovem não trabalha: jovem dá trabalho”, conta Brenha. “Como a igreja podia ter esse conceito tão ruim sobre os jovens? Quando, tudo o que eles precisam é de nossa orientação! Eu conheço jovens que levaram mais de 7 anos para terminar a faculdade e não abriram mão do sábado; jovens que dizem não para o sexo antes do casamento; não às drogas!”

Ao final, o ex-departamental JA exortou  os líderes presentes a ajudar “seus jovens a pensar como Sadraque, Mesaque e Abed-Nego, que não se curvaram diante da estátua. A pressão foi grande, como é hoje.” Esta história pode ser aplicada aos dias de hoje, em detalhes atuais. “Essa é a missão dos diretores de jovens: inculcar na mente deles o princípio seguido por aqueles três jovens hebreus: Nossos jovens precisam vencer as estátuas desse mundo!”, finalizou.

O encontro foi encerrado com uma bênção especial sobre toda a liderança presente, e no pátio do auditório, um balão solto ao céu, com pedidos de oração dentro.

Débora Carvalho


  Envie a um amigo

 Veja também
  Evangelismo deve ser um estilo de vida, não um evento
 
 
Site UCB Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial