Expediente Fale Conosco Nossas Igrejas Departamentos Quem Somos APS On-line Menu Principal Quem Somos APS On-line Departamentos Nossas Igrejas Fale Conosco Expediente

Segunda-Feira,
23 de Julho de 2018




Trabalhe Conosco
Tabagismo: já passou da hora de se livrar do vício

São Paulo, 29 de agosto de 2008

SAÚDE
Da Assessoria de Imprensa


Mais uma ação de alerta para a população sobre os males do tabagismo. Nesta sexta-feira, dia 29 de agosto, é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Fumo, que este ano tem como slogan “Ambientes 100% Livres de Fumo: Um Direito de Todos”. O cigarro já foi desmascarado há tempos e denunciado como vilão da saúde, causador de doenças graves como diversos tipos de cânceres. “Não se trata de exagero. O cigarro mata mesmo. Segundo o Instituto Nacional de Câncer no Brasil são mais de 23 milhões de fumantes, e estima-se cerca de 200 mil mortes por ano provocadas pelo consumo do tabaco. E não é só isso. Apenas em assistência médica o País gasta em torno de R$ 400 milhões/ano, isso sem contar os gastos com medicamentos, exames e atendimento ambulatorial”, alerta a oncologista clínica Fabiane Kellem, do Centro Especializado em Oncologia e Hematologia - Ceon.

É fato que muitos fumantes não agüentam mais ouvir as advertências do Ministério da Saúde: fumar causa câncer de pulmão, câncer de boca, infarto, AVC e outras patologias. Mas quem quiser encarar seriamente o cigarro vai ter de receber todas essas informações, como um mantra mesmo, por um motivo simples: elas são verdadeiras. “Mais que estratégias de marketing é preciso incentivar a conscientização. O consumo de cigarros é a mais devastadora causa evitável de doenças e mortes prematuras que a história da humanidade já registrou”, enfatiza a oncologista. 

Menos divulgado que outros tipos de cânceres, porém não menos crítico, o de língua é um exemplo dos males que podem ser causados pelo tabaco. No estágio inicial, esse tipo de manifestação cancerosa é sempre indolor e quase sempre detectado durante um exame odontológico de rotina. “Ele comumente aparece nos lados da língua e quase nunca na parte superior, exceto em indivíduos com antecedente de muitos anos de sífilis não tratada”, relata Dra. Fabiane.

É preciso estar atento: os carcinomas epidermóides (de células escamosas) da língua freqüentemente manifestam-se como feridas abertas e tendem a crescer em direção às estruturas subjacentes. Uma área vermelha na boca (eritroplasia) é uma lesão que pode originar o câncer.

Saiba mais: tabagismo passivo também mata

Pelo menos 2.655 não-fumantes morrem a cada ano no Brasil por doenças vinculadas ao tabagismo passivo, segundo pesquisa realizada pelo Inca. De acordo com a análise, ao menos sete brasileiros morrem diariamente por doenças provocadas pela exposição passiva à fumaça do tabaco. A maioria das mortes ocorre entre mulheres (60,3%). Na pesquisa, que estimou o número e a proporção de óbitos, foram consideradas apenas as três principais doenças relacionadas ao tabagismo passivo: câncer de pulmão, doenças isquêmicas do coração e acidentes vasculares cerebrais. O estudo considera como fumantes passivos as pessoas que nunca fumaram e que moravam com pelo menos um fumante no mesmo domicílio.


  Envie a um amigo

Site UCB Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial