Expediente Fale Conosco Nossas Igrejas Departamentos Quem Somos APS On-line Menu Principal Quem Somos APS On-line Departamentos Nossas Igrejas Fale Conosco Expediente

Quinta-Feira,
13 de Dezembro de 2018




Trabalhe Conosco
A LUTA CONTINUA... MAS O CONCEITO NÃO

27 de novembro, dia nacional de combate ao câncer
 
São Paulo, 22 de novembro de 2007

SAÚDE
Da Assessoria de Imprensa
ED Comunicação

Já faz 19 anos que o "Dia Nacional de Combate ao Câncer" foi criado pelo Ministério da Saúde com o objetivo de expandir o conhecimento sobre tratamento e, principalmente, prevenção das neoplasias, que vão atingir, neste ano, cerca de 15 mil novos casos apenas na Região Centro-Oeste. "Falar hoje em dia sobre a data requer mais que apontar números, descrever doenças e seus tratamentos. Demanda estratégias de desmistificação, que priorizam a informação para a população", destaca o oncologista clínico Flávio José Reis, do Centro Especializado em Oncologia e Hematologia - Ceon.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o câncer é considerado a segunda causa de morte na maioria das nações. No Brasil, é responsável por aproximadamente 15% do total de óbitos, perdendo apenas para doenças cardiovasculares e agentes externos, como acidentes de trânsito. "Raros são os casos de câncer que se devem exclusivamente a hereditariedade. As principais causas estão ligadas a fatores ambientais preveníveis, como hábitos alimentares, fumo, higiene pessoal e atividade sexual. Logo, a redução da incidência está diretamente associada às medidas de conscientização", enfatiza o oncologista que completa: "É inevitável. A descoberta de um câncer gera uma relação com a morte, dor, medo, incertezas, depressão e ansiedade. Enfrenta melhor a situação, o paciente que está ciente e que conta com o apoio da família e dos amigos".

O estímulo à mudança de comportamento deve ser constante. Transformar a falsa ideologia através do desenvolvimento de ações educativas, tanto pontuais, quanto contínuas, é uma ótima alternativa. Um bom exemplo é a iniciativa lançada em agosto "Quem se Cuida, Enche o Peito de Orgulho", um alerta às mulheres da Capital sobre a importância da prevenção, como forte aliado no tratamento do câncer de mama. Foram 12 mulheres - destaques em suas áreas de atuação - fotografadas por Kazuo Okubo nos monumentos de Brasília com a camiseta da campanha, cuja renda das vendas será revertida ao Movimento de Apoio ao Paciente com Câncer, no próprio dia 27, às 15h, em sua sede localizada no Hospital de Base do Distrito Federal. "Quem se Cuida, Enche o Peito de Orgulho integra um conjunto de projetos de responsabilidade social do Ceon, que são destacadas como referências no âmbito regional", explica o hematologista e um dos coordenadores da campanha, Rodrigo de Abreu e Lima.

Portanto, mesmo sendo a princípio encarado como um inimigo sombrio e cruel, o câncer, ou melhor, a sensação de que a vida acabou, vai ficando para trás. Há muitas alternativas para conviver melhor com a enfermidade, adaptando-se a uma nova realidade.

Em tempo: De 25 a 28 de novembro, o Rio de Janeiro sediará o mais importante encontro mundial da área, o "2º International Cancer Control Congress - ICCC 2007". Organizado pelo Instituto Nacional de Câncer, com apoio da Organização Mundial de Saúde, o congresso que será aberto pelo ministro José Gomes Temporão, terá a participação dos principais organismos internacionais de combate ao câncer. O objetivo é reforçar a ótica de "problema de saúde pública", e promover a criação de políticas globais que melhorem a qualidade de vida de milhões de pacientes.
 
 


  Envie a um amigo

Site UCB Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial