Expediente Fale Conosco Nossas Igrejas Departamentos Quem Somos APS On-line Menu Principal Quem Somos APS On-line Departamentos Nossas Igrejas Fale Conosco Expediente

Terça-Feira,
24 de Abril de 2018




Trabalhe Conosco
Escola Adventista de Registro comemora 50 anos de crescimento

Após meio século de boas influências para a cidade de Registro, primeiros professores e alunos se reúnem para celebrar o progresso da unidade que começou com 10 alunos que andavam de chinelo, e uma professora

São Paulo, 01 de outubro de 2007

EDUCAÇÃO
Por Débora Carvalho
Reportagem de Carlos Pollheim
Colaboração de Helder Hosokawa

No domingo 30 de setembro, a Escola Adventista de Registro comemorou, em grande estilo, 50 anos de existência. A homenagem contou com a presença dos primeiros professores e alunos, os quais recordaram os passos iniciais e os momentos marcantes da escola que, hoje, é considerada a melhor da região. 

As primeiras aulas foram ministradas pela professora Adair Ottoni Raymundo, em 1957.  Havia três anos que seu esposo, o pastor Benito Raymundo, atuava na Lancha Samaritana no Rio Ribeira de Iguape, onde se destacou na implantação do trabalho assistencial, quando Adair fundou a escola. O primeiro nome foi "Escola Missionária Adventista de Registro". 

A fundadora conta que as aulas começaram com 10 alunos. “As crianças vinham à escola descalças, maltrapilhas e famintas. Por isso, fomos os primeiros a adotar a merenda, para que os alunos tivessem condição de estudar”, relembra Adair.
Ao ver o progresso da escola e a comemoração, meio século depois, ela expressa apenas um sentimento: Gratidão. “Tudo vem de Deus; só por intermédio dele é que algo é possível”, afirma.

O profissional liberal Hélio Borges Viana, de 57 anos, foi aluno da primeira turma e conta que a professora não lecionava  por salário, mas por amor aos alunos.  “Ao olhar para a professora você podia visualizar um verdadeiro símbolo de amor”, diz.

A vida do professor Vandir Lopes de Oliveira, de 61 anos, também aluno da primeira turma, tem influência da escola adventista em sua vida até hoje. “Foi aqui que ouvi as primeiras histórias da Bíblia e aprendi as primeiras músicas, que me acompanham até hoje”, conta o professor.

O mesmo acontece com a professora aposentada Esmeralda Oliveira, de 57 anos. Ela diz que a escola adventista esteve presente em toda a sua vida e seus ensinos se refletiram nas salas de aula onde trabalhou. “Sempre ensinei as histórias bíblicas e hinos aprendidos na escola adventista aos meus alunos. Hoje, aposentada, estou escrevendo - a pedido da secretaria municipal de educação - algumas memórias, e entre elas, uma boa parte é dedicada à influência da escola adventista em minha vida.”

Segundo o supervisor estadual de ensino, Nilton José Hirota da Silva, de 49 anos, a escola adventista é muito respeitada pela qualidade de ensino, pelos valores que transmite aos seus alunos e que acabam afetando a cidade, e pelo crescimento vertiginoso nos três últimos anos, principalmente. “Eu já sabia que a escola adventista representava muito para Registro, mas não sabia que representava tudo isso a tanto tempo. Nos próximos dias vou enviar à Câmara Municipal um projeto de concessão de uma Moção à escola adventista por aquilo que fez e faz por Registro”.

“Os justos e retos abençoam a cidade”, disse o pastor Ronaldo de Oliveira, presidente da sede administrativa da educação adventista na região Sul de São Paulo - que inclui Registro, citando Provérbios 11, versos 10 e 11. 

Sesary Roberto de Oliveira, de 57 anos,  relações publicas da Sabesp, declara: “Os princípios morais que norteiam minha vida até hoje eu aprendi na escola adventista. Meus filhos estudaram nessa escola e meus dois netos também estudarão.”

Para o diretor estadual da educação adventista, Orlando Mario Ritter, sobreviver e chegar aos 50 anos é um verdadeiro milagre e uma incontestável vitória da educação adventista “num pais que passou por agruras, golpes políticos, diversos planos econômicos, problemas financeiros e leis produzidas com o propósito de fechar escolas. Em duas ocasiões foram marcadas reuniões para fechar a Escola de Registro, mas Deus não permitiu, e hoje vemos porquê. Os 370 alunos e a expansão física programada mostram que Deus tinha um plano para com a Escola.”

Desde 2005, a direção está na responsabilidade do professor Alessandro Custódio Giacomini, que lidera uma equipe de 27 professores e funcionários, e 370 alunos do nível fundamental.  Em 1981, a prefeitura municipal doou o terreno que hoje abriga as amplas instalações da escola, que conta com ginásio esportivo, inaugurado em 2006, e ainda tem perspectivas de expansão física.


  Envie a um amigo

 Veja também
  Heróis da Bíblia no palco do Credicard Hall
  "Para o céu, mas porque não graduados!?"
  Graças a Deus - e não a Darwin
 
 
Site UCB Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial