Expediente Fale Conosco Nossas Igrejas Departamentos Quem Somos APS On-line Menu Principal Quem Somos APS On-line Departamentos Nossas Igrejas Fale Conosco Expediente

Quinta-Feira,
26 de Abril de 2018




Trabalhe Conosco
Inclusão digital permite novos olhares


Máquina de impressão braille facilita acesso de alunos cegos a universidades e ao mundo digital


São Paulo, 27 de setembro de 2007

INCLUSÃO SOCIAL
Por Dayane Garcia

Do uso do computador, das páginas da internet às páginas de um livro, um mundo novo se apresenta de um jeito único, nunca visto, a 11 alunos cegos do Laboratório de Tecnologia Aplicada às Pessoas com Necessidades Especiais (Latec), do Centro Universitário Adventista de São Paulo.

A partir do desenvolvimento de pesquisas e dispositivos tecnológicos, o Latec tem conseguido, ao longo de seis anos, facilitar, ou mesmo, proporcionar o acesso de pessoas deficientes ao mundo digital.

Umas das ferramentas para proporcionar esse acesso tem sido o curso de informática para cegos, que, a partir de um computador normal, com teclado normal, mas com um programa de áudio diferenciado que pronuncia cada formação de palavra, os alunos têm conseguido usufruir do universo da informática que por muito tempo lhes foi restrito. Word, Excel e Internet Explorer, são os principais programas ensinados.

Mas a principal novidade para alunos como a Maria Aparecida e Eliana Mota, foi a chegada da máquina Matrix Everest, uma impressora de braille, doada pelo Instituto do Cego Bartimeu. Com a impressora, essas alunas tiveram a oportunidade de cursar a universidade. Apostilas, provas, dentre outros materiais didáticos são agora disponibilizados na linguagem dos cegos.

Segundo o coordenador do Latec, professor Roberto Sussumu, “antes os deficientes ficavam sempre a deriva, agora, eles podem fazer a prova no mesmo momento e no mesmo local que os outros alunos. É aí que acontece a verdadeira inclusão no contexto da atividade.”

Além da impressão acadêmica, foram formuladas apostilas com os conceitos das aulas de informática, possibilitando aos demais alunos cegos um material com os comandos aprendidos em sala de aula, para o aluno estudar em casa.

O curso de informática é gratuito, tem a duração de 10 meses, sendo 2 horas por aula e 2 vezes na semana. Segundo a coordenaria do projeto, ao final do curso o aluno está apto para participar de qualquer atividade num computador.

Um dos próximos projetos do Latec será o curso de escrita braille. Também gratuito, o curso exigirá do estudante apenas a compra do equipamento que marca os pontos correspondentes à linguagem braille. O aparelho tem um custo único de R$ 50, e poderá ser adquirido no local do curso.

E não pára por aí. Segundo o coordenador Sussumo, o Latec tem o sonho de construir uma sede de inclusão digital, capaz de atender pessoas com outros tipos de deficiências, sejam físicas ou mentais. “Só desta maneira poderemos estudar as deficiências de perto, atender as dificuldades e prover primeiramente a inclusão digital, e desta maneira, incluir socialmente”, complementou Sussumo.

Os interessados no curso de escrita braille, deverão entrar em contato através do telefone 2121-1030 ou através do e-mail deyse.moen@paulistasul.org.br. As aulas acontecerão aos domingos, no período da manhã.


  Envie a um amigo

 Veja também
  Receita de sabão em pasta feito através da reciclagem de óleo
  Oportunidade para empreendedores que se interessam por franchise
  Alfabetização Solidária é eleita uma das 20 melhores experiências
 
 
Site UCB Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial Escolas Adventistas Portal Adventista Página Inicial